sábado, 30 de abril de 2011

Excertos de A Gaia Ciência



"Moro em minha própria casa
Não imito ninguém
Rio-me de todos em mestres
Que nunca se riram de si"


A minha felicidade


"Desde que me cansei de procurar,
aprendi a encontrar;
Desde que o vento começou a soprar-me na face,
velejo com todos os ventos."


"A educação consiste no condicionamento de um indivíduo, através da promessa de várias compensações e vantagens, de modo a que ele adopte um modo de pensar e se comportar que, logo que se tornem um hábito, instinto ou paixão, os dominarão «para o bem geral» mas, em última instância, para sua própria desvantagem. Somos vítimas das nossas virtudes, que nos transformam numa mera função do todo social." (21)


"Muitas vezes consideramos uma idéia mais verdadeira apenas porque há qualquer coisa de muito belo e divino no ritmo e na forma métrica do seu enunciado. Não é divertido notar que os filósofos mais sérios, por mais rigorosos que sejam na sua busca da certeza, citam frequentemente as palavras dos poetas para dar às suas ideias mais força e credibilidade ? E, no entanto, é mais perigoso para uma verdade se um poeta concorda com ela do que se ele a contradiz! Porque, como dizia Homero, 'muitas mentiras contam os poetas'." (84)


"O que é a originalidade ? É ver qualquer coisa que ainda não tem nome e que, por isso, não pode ainda ser mencionada, embora esteja mesmo à frente dos olhos de toda a gente. A maioria das pessoas não consegue ver aquilo que não tem um nome. As pessoas originais são as que já deram (ou têm capacidade para dar) nomes às coisas." (261)


"Um pensador é alguém que sabe como tornar as coisas mais simples do que aquilo que elas são na realidade." (189)


"Os pensamentos são as sombras dos nossos sentimentos - sempre mais escuros, mais vazios e mais simples." (179)


"O egoísmo é a lei da perspectiva aplicada aos sentimentos: o que está mais próximo parece-nos maior e mais pesado e, à medida que nos afastamos, o seu tamanho e peso diminuem." (162)


"Tabela da multiplicação. - Um está sempre errado, mas com dois, começa a surgir a verdade. Um não consegue provar o seu caso, mas dois são irrefutáveis." (260)


"Onde começa o bem e acaba o mal? O reino da bondade começa onde a nossa imperfeita percepção deixa de notar o «impulso do mal» porque se tornou demasiado subtil; a partir desse ponto, o sentimento de que entramos no reino da bondade excita os nossos impulsos que se sentem ameaçados e limitados pelos «impulsos do mal»: os sentimentos de segurança, de conforto, de benevolência. Quanto mais imperfeita for a nossa percepção, maior será a extensão do bem. É por isso que as crianças e pessoas comuns gozam de uma eterna boa disposição e também por essa razão que os grandes pensadores sofrem sempre de uma melancolia semelhante à de uma má consciência." (53)


"Em que é que eu acredito ? Acredito que os pesos de todas as coisas têm que ser novamente determinados." (269)


"O que é ser livre ? É não termos vergonha de sermos quem somos." (275)


"Causa e efeito. Dizemos que a ciência «explica», mas, na realidade, apenas «descreve». Descrevemos hoje melhor, mas explicamos tão pouco quanto todos os nossos predecessores. Descobrimos uma sucessão múltipla onde o homem ingénuo e o investigador das civilizações mais antigas se apercebia apenas de duas coisas: 'causa' e 'efeito', como se costumava dizer. E deduzimos: isto e isto tem de se dar primeiro para que depois se siga aquilo - mas, com isso, não compreendemos absolutamente nada. Em qualquer processo químico, por exemplo, as transformações continuam, tal como antes, a aparecer como um «milagre». E como haveríamos nós de conseguir explicá-las? Operamos unicamente com coisas que não existem, com linhas, com superfícies, corpos, átomos, tempos divisíveis, espaços divisíveis! Como seria possível sequer uma explicação, se traduzimos tudo primeiro numa imagem, na nossa própria imagem! Na verdade, temos à nossa frente um continuum, de que isolamos algumas partes, da mesma maneira que, num movimento, nos apercebemos apenas de pontos isolados e, portanto, não vemos, na realidade, esse movimento, mas deduzimos que existe. Um intelecto que visse a causa e o efeito como um continuum, e não, à nossa maneira, como parcelamento e fragmentação arbitrários, que visse o curso do acontecer, repudiaria o conceito de causa e efeito e negaria toda a condicionalidade." (112)


"A origem do nosso conceito de conhecimento. Que entende o povo verdadeiramente por conhecimento? Só isto: algo de estranho deve ser transformado em algo de familiar. E para nós, os filósofos, não é a nossa necessidade de conhecimento a mesma necessidade do que é conhecido, a vontade de, no meio de tudo o que é estranho, fora do usual e duvidoso descobrir algo que já não nos perturbe? Não será o instinto do medo que nos obriga a conhecer? Quando os que buscam o conhecimento reencontram algo nas coisas, sob as coisas ou por trás das coisas, que já é muito conhecido, como, por exemplo, a tabuada, ou a lógica, ou as nossas vontades e apetites, que felizes ficam logo! Porque «o que é familiar é conhecido», e nisso estão de acordo. Mesmo os mais cuidadosos entre eles acham que o que é familiar é pelo menos mais facilmente conhecido do que o que é estranho. Erro dos erros! O que é conhecido é habitual; e o habitual é o mais difícil de 'conhecer', isto é, de ver como problema, isto é, de ver como estranho, afastado, 'fora de nós'..." (355)


"O Veneno que mata as naturezas fracas é um fortificante para as fortes..e por isso não lhe chamam veneno.."



“E se um dia ou uma noite um demônio se esgueirasse em tua mais solitária solidão e te dissesse: "Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes: e não haverá nela nada de novo, cada dor e cada prazer e cada pensamento e suspiro e tudo o que há de indivisivelmente pequeno e de grande em tua vida há de te retornar, e tudo na mesma ordem e sequência - e do mesmo modo esta aranha e este luar entre as árvores, e do mesmo modo este instante e eu próprio. A eterna ampulheta da existência será sempre virada outra vez - e tu com ela, poeirinha da poeira!". Não te lançarias ao chão e rangerias os dentes e amaldiçoarias o demônio que te falasses assim? Ou viveste alguma vez um instante descomunal, em que lhe responderías: "Tu és um deus e nunca ouvi nada mais divino!" Se esse pensamento adquirisse poder sobre ti, assim como tu és, ele te transformaria e talvez te triturasse: a pergunta diante de tudo e de cada coisa: "Quero isto ainda uma vez e inúmeras vezes?" pesaria como o mais pesado dos pesos sobre o teu agir! Ou, então, como terias de ficar de bem contigo e mesmo com a vida, para não desejar nada mais do que essa última, eterna confirmação e chancela?"

O Eterno Retorno - Gaia Ciência - Nietzsche

Porque hoje é sábado

Apesar de: Eu estar intensamente resfriada, muito menstruada e levemente chateada. 
Hoje é dia de música.











sexta-feira, 29 de abril de 2011

Verdades e Mentiras

O mito da felicidade






Ninguém é feliz no casamento.
Ninguém é feliz no adultério.
Ninguém é feliz na solidão.
Logo, ninguém é feliz.
Schoppenhauer escreveu: “A pior coisa que pode acontecer a alguém é nascer”. 
A essência do budismo: a vida é sofrimento.
Dá para discordar?
Fabio Hernandez http://fabiohernandez.wordpress.com/

Mas sabem de uma coisa, se eu tivesse que nascer mais mil vezes, nasceria. Só para curtir essa gostosa "infelicidade" chamada VIDA

Venha para o café





Se puder venha para o café.
Aproveite traga-me jornais, algum jornal que não me deixe mais triste que estou. Percebi que não sou muito boa na escolha de jornais, geralmente aqueles que compro, só trazem más noticias. Os que estavam no banheiro retirei hoje, datavam 23/04. 

Sabe, meu café anda sobrando, ainda não me acostumei com a medida certa para solidão. 
Moro longe, mas quando aqui chegar sentirá alegria e o cheiro da conversa boa e do café fresco.
Mas venha logo, antes que me acostume sem noticias, acerte a nova medida e faça da solidão uma boa companheira para conversas.


Há exatamente um ano eu escrevia estas mal traçadas linhas.
Embora hoje já esteja acostumada com a solidão, me familiarizei com a nova medida e
converse bem com a solidão
Ainda te espero para um café...

A passagem Lêdo Ivo




Que me deixem passar - eis o que peço
diante da porta ou diante do caminho.
E que ninguém me siga na passagem.
Não tenho companheiros de viagem
nem quero que ninguém fique ao meu lado.
Para passar,exijo estar sozinho,
somente de mim mesmo acompanhado.
Mas caso me proíbam de passar
por seu eu diferente ou indesejado
mesmo assim eu passarei.
Inventarei a porta e o caminho
e passarei sozinho.


Eu e as coisas que eu não sabia...
Descobri Lêdo Ivo ontem durante durante a passagem de roupa cultural.
Assistindo ao SESC TV.
Gente que figura bonita, se não é engana bem.
Lêdo Ivo faz parte da ABL.
Quem quiser conhecer um pouco mais de sua história e seus poemas
Ou se liga no SESC TV hoje ao meio dia.
É uma delicia de documentário.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

A Lista

Oswaldo Montenegro

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás 
Quantos você ainda vê todo dia 
Quantos você já não encontra mais...

Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar! 
Quantos amores jurados pra sempre 
Quantos você conseguiu preservar...

Onde você ainda se reconhece 
Na foto passada ou no espelho de agora? 
Hoje é do jeito que achou que seria 
Quantos amigos você jogou fora?


Quantos mistérios que você sondava 
Quantos você conseguiu entender? 
Quantos segredos que você guardava 
Hoje são bobos ninguém quer saber?

Quantas mentiras você condenava? 
Quantas você teve que cometer? 
Quantos defeitos sanados com o tempo 
Eram o melhor que havia em você?

Quantas canções que você não cantava 
Hoje assobia pra sobreviver? 
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?

Composição : Oswaldo Montenegro



Isso é música?
Isso é poesia?
Isso é vida cantada...

Coisas de Martha


" Procure seus "desaparecidos", resgate seus afetos. Aprenda com quem tiver algo a ensinar, e ensine algo àqueles que estão engessados em suas teses de certo e errado.Troque experiências, troque risadas, troque carícias. Não é preciso chegar num momento limite para se dar conta disso. O enfrentamento das pequenas mortes que nos acontecem em vida já é o empurrão necessário. Morremos um pouco todos os dias, e todos os dias devemos procurar um final bonito antes de partir."

Martha Medeiros


Amor permanente...
Como a gente se agarra nesta ilusão.
Pois se nem o amor pela gente mesmo
resiste tanto tempo sem umas reavaliações.

Martha Medeiros

Uma forma simples de falar da dor



"Sim, eu estou cansado. Não, eu não aguento mais machucar meu coração. 
Não suporto mais me decepcionar com as pessoas, descobrir que elas não gostavam de mim ou que elas não gostavam sequer delas mesmas. Tem sido difícil dormir e acordar no mesmo pesadelo por repetidas vezes. Já sinto vergonha de contar ao meu coração que me apaixonei de novo. 
Já não sei mais com que cara e de que jeito contar aos amigos que não deu certo mais uma vez. Será que já não gastei toda a minha cota de desilusões pelas próximas dez encarnações? 
Alguém aí que comanda esse mundo: deve ser a vez de outra pessoa sofrer, não? 
Na próxima, me pula, por favor. Já não consigo mais me despedir de beijos, ter que apagar telefones, e encontrar tanta gente no mundo que quer tudo, menos viver um amor. 
Será que o problema sou eu? É tanta pancada que eu já chego a duvidar de mim. 
Mas não deve ser, ou eu não estaria preocupado com isso, eu não me importaria.
Eu só peço para não perder a esperança, para não deixar de acreditar. 

E eu peço também para não me iludir tão fácil. 
Não, eu não posso mais me entregar tão fácil, eu preciso entender que existem pessoas especialmente canalhas no mundo, gente capaz de tudo e que não se importa com nada, muito menos comigo. 
Então, um último pedido de um coração cansado, por favor, não me leve para sua vida se eu não vou poder ficar, não me leve para a sua casa se eu vou ter que arrumar o lençol para você receber o próximo, não seja carinhoso comigo, se não consegue segurar essa máscara até o final. 
Me diga a verdade, me mostre quem é você...
Não que eu queira alguém perfeito, mas eu preciso saber se eu aguento o seu defeito. 
Então, sem truques, somos todos adultos, ou é hora de começarmos a ser. 
Se quer só se aproveitar de mim, me avisa, quem sabe eu não aceito? Mas me avisa, não seja covarde. Pague o preço, chegue cedo, não tenha medo, eu posso fazer valer a pena. 
Não precisa ser o dia inteiro, mas na maior parte do tempo, eu imploro, me faça feliz! 
Ou me informe com antecedência caso não tenho a intenção de fazer. 
É a minha vida, é o meu coração, eu tenho o direito de saber. 
Eu preciso contar uma nova história, eu preciso escrever outras palavras, eu preciso mais do que nunca de um final feliz sem fim."
Por Ruleandson do Carmo http://www.eusoqueriaumcafe.com/

Palavra de Grande Inquisidor


“De tudo o que Dostoievski escreveu em Os Irmãos Karamazov o que mais me impressionou foi o incidente do “Grande Inquisidor”. É assim: Jesus havia voltado à terra e andava incógnito entre as pessoas Todos o reconheciam e sentiam o seu poder, mas ninguém se atrevia a pronunciar o seu nome. Não era necessário. De longe o Grande Inquisidor o observa no meio da multidão e ordena que ele seja preso e trazido à sua presença.. Então, diante do prisioneiro silencioso, ele profere a sua acusação.

“Não há nada mais sedutor aos olhos dos homens do que a liberdade de consciência, mas também não há nada mais terrível. Em lugar de pacificar a consciência humana, de uma vez por todas, mediante sólidos princípios, Tu lhe ofereceste o que há de mais estranho, de mais enigmático, de mais indeterminado, tudo o que ultrapassava as forças humanas: a liberdade. Agiste, pois, como se não amasses os homens... Em vez de Te apoderares da liberdade humana, Tu a multiplicaste, e assim fazendo, envenenaste com tormentos a vida do homem, para toda a eternidade...”

O Grande Inquisidor estava certo.Ele conhecia o coração dos homens. Os homens dizem amar a liberdade, mas, de posse dela, são tomados por um grande medo e fogem para abrigos seguros. A liberdade dá medo. Os homens são pássaros que amam o vôo, mas têm medo dos abismos. Por isso abandonam o vôo e se trancam em gaiolas.”

“Somos assim:sonhamos o vôo mas tememos a altura . Para voar é preciso ter coragem para enfrentar o terror do vazio. Porque é só no vazio que o vôo acontece. O vazio é o espaço da liberdade, a ausência de certezas. Mas é isso o que tememos: o não ter certezas. Por isso trocamos o vôo por gaiolas. As gaiolas são o lugar onde onde as certezas moram.

É um engano pensar que os homens seriam livres se pudessem, que eles não são livres porque um estranho os engaiolou, que eles voariam se as portas estivessem abertas. A verdade é oposto. Não há carcereiros. Os homens preferem as gaiolas aos vôos. São eles mesmos que constroem as gaiolas em que se aprisionam...”
“Deus dá a nostalgia pelo vôo.

As religiões constroem gaiolas”

“Os hereges são aqueles que odeiam as gaiolas e abrem as suas portas para que o Pássaro Encantado voe livre. Esse pecado, abrir as portas das gaiolas para que o Pássaro voe livre, não tem perdão. O seu destino é a fogueira. Palavra do Grande Inquisidor”

Rubem Alves
Correio Popular
22/05/05

Notivagando


Semeada com retalhos de horizonte, a estrada convida-me a colher as suas curvas em flor, e no epicentro do vento encontra a felicidade brinca de esconde-esconde nas entrelinhas de todas as promessas.

Estacionada na janela sem paisagem do tintim por tintim, a realidade tatua um epitáfio sobre a epiderme de um curtido desencontro, e em silêncio agoniza sob os restos sem viço de um ramalhete de respostas sem ouvintes .

Uma perplexidade curta e grossa pendura-se na bainha de um intransigente mau agouro, e doidivana sobrevoa a cordilheira vertebral das íngremes ausências, enquanto as hipóteses se rendem sem luta e feitas verbo ejaculam o seu último suspiro .

Prudente, reduzo a velocidade e estaciono entre os lençóis da minha cama justo a tempo de poder testemunhar o instante em que o despertador se espreguiça e sem delongas assina o atestado de óbito de outra noite mal dormida.
Bruno Kampel

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Esses branquinhos que se entendam sozinhos

Você se meteria nessa discussão?



Nem eu, melhor ficar só observando e rindo muito...

O sonho da causa própria

De Henrique Szklo.

Escrevi esse texto há alguns anos, mas acho que está bem atual.

Segundo uma velha máxima, deixar deputados e senadores decidindo o próprio salário é como deixar a raposa cuidando do galinheiro. Mas como não gosto de velhas máximas, resolvi tentar criar uma nova. Assinale sua preferida.

Então, deixar deputados e senadores decidindo o próprio salário é como:

( ) Assaltantes decidirem como deve ser o sistema de segurança dos bancos.

( ) Deixar o apostador decidir onde a bolinha da roleta vai cair.

( ) Estelionatários serem os responsáveis pela confecção das artes-finais das cédulas de dinheiro.

( ) Permitir que o condenado escolha sua própria sentença.

( ) Os alunos poderem escolher suas próprias notas.

( ) Deixar o torcedor decidir o resultado das partidas do seu time.

( ) Autorizar os bancos a decidir os juros que vão cobrar (opa, isso já acontece!).

( ) O contribuinte escolher o imposto que quer pagar.

( ) O motorista poder escolher que placas de trânsito respeitar.

( ) O consumidor ir numa loja e escolher o preço que quer pagar por qualquer produto (Qué pagá quanto?).

( ) Deixar o Michael Jackson tomando conta de uma creche.

( ) Ao passageiro for permitido escolher o horário que seu avião vai decolar.

( ) O bebê escolher os pais que quer ter.

( ) Ganhar duzentas vezes na loteria sem nunca ter comprado bilhete.

( ) A gente escolher o país onde nascer. De preferência um que não tenha políticos tão salafrários.

( ) O obeso decidir que alimento engorda e qual não.

( ) Deixar o marceneiro decidir quando ele vai entregar o serviço.

( ) Deixar o PT governar um país.

( ) Um homem decidir quantos orgasmos ele consegue ter numa mesma noite.

( ) O preguiçoso poder escolher quantos dias quer trabalhar na semana (essa não vale, porque os próprios deputados e senadores já fazem isso!).

( ) A mulher poder decidir o tamanho do próprio peito e da bunda sem precisar de silicone.

( ) Roubar a própria mãe. E ainda passar a mão na bunda dela com um sorriso malicioso.

( ) Qualquer empregado normal decidir dobrar o próprio salário e informar ao patrão sem que ele possa fazer nada para impedir. Mesmo que o empregado em questão seja uma besta. Que seja tão incompetente e desonesto que mereça demissão sumária e por justa causa, sendo que em alguns casos até mesmo a cadeia.

( ) Todas as alternativas acima e mais algumas que não deu tempo de pensar.


Henrique é cronista do Blônicas e quer aumento de salário.

Visite seu 
site, o fotoblog de camisetas autodestrutivas,  o InstitutoHenrique Szklo 

Ah sem dramas...





Acabaram-se as tramas, acabaram-se os dramas.
As tempestades já se foram, os furacões nem passaram.
Disseram que passou um vendaval em algum lugar, por aqui só senti uma leve brisa.
Esta tudo muito morno.
Esta tudo muito certo.
Sem dramas, sem chamas.
Preciso ficar inventando paixões, encenando amores, pois que seja.
Alguma emoção tem que haver.
Um nome duplo. Um choro convulsivo. Uma paixão de rasgar o coração, coração não se rasga, nem as cartas se rasgam mais, não há mais cartas, apenas emails. 
Não se pode mais gritar.
Temos que respeitar a vizinhança, respeitar a criança. 
Então falo sozinha, choro sozinha, amo sozinha, mas não grito. 
Desconfio do amor, desconfio de pessoas, desconfio de sorrisos, desconfio do amante que trai duas vezes.
Restam-me os amores platônicos, incertezas seguras, angustias passageiras, dramas mexicanos.
Os “EU TE AMO PARA SEMPRE”, não perduram seis meses.
Às vezes acabam antes do dia amanhecer.
Eu não sei. 
Te quero, mas se você me quiser acaba o desafio, e temo pelo quanto você me quer, tenho medo do querer exagerado, afinal já me acostumei com brisas.
Do mais não sou sua, não sou séria, não sou sóbria.
Sou embriagues, confusão e desarrumação.
Sou metade e me dou um quarto, quando amo.
Mas mal consigo me mar. 
Meu amores são mentiras, são desejos, gula, como o que eu sinto pela comida e pela bebida, após saciada, tudo vira merda.
Prometo que quando a fome voltar te procuro.

Pois assim é, sem dramas...

Risque meu nome do seu Orkut.

De Xico Sá.

Você amigo, você fofolete, acaba o casamento, o romance, a novela, o amancebamento, o caso, o rolo, mas continuam acompanhando a vida do(a) ex no Orkut,no Facebook, nas redes sociais mais intimistas.


Um desastre. Podendo evitar, meu caro, minha princesa, evitem. Corra fora rapaz, corra, Lola, corra. Aproveitem que os laços foram cortados no plano real e passem a régua também nas espumas da virtualidade.


O mais é sofrimento à toa, reacender a fogueira do ciúme, masoquismo, perversão, sacanagem. Um risco que não vale mesmo a pena. Depois não digam que foi por falta de aviso.


Qualquer recado ou post, mesmo os mais inocentes ou sem propósito, vira um inferno na terra. Para completar, tem sempre alguém mais sacana ainda e entra no jogo, só por ruindade, dando linha na pipa da maldade.


Prefira não, amigo, caia fora mesmo, Lola.


Não adianta nem tentar dizer que não liga, que é apenas virtual, que leva na buena, que acabou tudo bem e que é civilizadíssimo. Melhor evitar aperreios no juízo.


Você já prestou atenção, meu jovem, na fartura de tragédias amorosas que tiveram como espoleta da discórdia um simples comentário na Internet, uma foto sensual no Orkut, uma alteração no status do relacionamento?


E tem outra: precisa ser muito tranqüilo para não ficar fuçando a vida do(a) entidade chamada ex. Quem resiste ai levante o dedo.


Melhor evitar o brinquedo assassino chamado ciúme, esse satanás de chifre.


Sim, tem que ser forte para cair fora, para bloqueá-lo(a), para dar um tempo inclusive na amizade forçada –não há civilização no fim do amor, a barbárie e a selvageria sempre prevalecem.


Não basta o sofrimento mais do que real da ressaca amorosa? Basta.


Como recomendava a canção das antigas, risque o meu nome do seu caderno, pois não suporto o inferno, do nosso amor fracassado.


Ninguém segura essa onda. Claro que só uma minoria maluca chega à violência, ao inconcebível. A maioria, mesmo silenciosa, sofre horrores, se acaba, o velho pote até aqui de mágoa, como diria o xará Buarque, faça não, caia fora, faz bem para manter a sanidade.


Risque o meu nome do seu Orkut, diga ao Facebook que não estamos mais em um relacionamento sério...


Xico Sá é cronista do Blônicas.


Fonte:http://blonicas.zip.net/arch2010-12-01_2010-12-31.html

eu RECOMENDO

Rubem Alves



"Não sabia que era precisamente esse fracasso que me levaria ao lugar que desejava. As correntes do rio profundo foram mais generosas que o meu remar contra elas. Não cheguei aonde planejei ir. Cheguei, sem querer, aonde meu coração queria chegar, sem que eu o soubesse."
Rubem Alves


domingo, 24 de abril de 2011

Gentileza


O Profeta Gentileza
Em 17 de dezembro de 1961, o incêndio do Gran Circus Norte-Americano em Niterói, Rio de Janeiro, deixou mais de 400 mortos, na maioria crianças. A tragédia comoveu não só o Brasil, mas o mundo inteiro.
Nesse fatídico dia, o empresário José Daltrino, 44 anos, nascido em Cafelândia, São Paulo, em 11 de abril de 1917, foi para o local consolar as pessoas e ajudar no que pudesse.
Foi aí, então, que surgiu o Profeta Gentileza.
profeta-gentileza
Muitos cariocas devem se lembrar da figura de Daltrino: cabelos e barba longos, vestindo uma bata branca com apliques cheios de mensagens e levando na mão um estandarte com dizeres em vermelho.

Crítica do Mundo

Durante 35 anos, ele percorreu toda a cidade, viajou nas barcas Rio-Niterói, entrou em trens e ônibus para fazer a sua pregação e oferecer flores a todas as pessoas. Seu lema era “gentileza gera gentileza”.
Ele pintou as 55 pilastras do movimentado Viaduto do Gasômetro com inscrições propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar de nossa civilização.
Foi pioneiro em denunciar ameaças à natureza e pregou o “AMORRR” (ele tinha um modo peculiar de escrever) e a gentileza como salvação do mundo.
Após sua morte em 1996, os textos foram cobertos de tinta cinza por ordem da prefeitura, o que gerou protestos da população.
Hoje, recuperado pela Universidade Federal Fluminense e registrado em CD-Rom, o grafismo do Profeta Gentileza é patrimônio artístico-cultural do Rio de Janeiro.

Espírito para Deus

Gentileza tinha sua própria linguagem, por exemplo, o capitalismo (tido por ele como o mal do mundo) era chamado de “capeta-lismo”.
Aos que o chamavam de louco, respondia: “Sou louco para te amar e maluco para te salvar”. E se um incauto tentava lhe dar esmola, ele a recusava, sorrindo:
“Eu não quero seu dinheiro, meu filho, quero muito mais: quero seu espírito para Deus”.
José Daltrino é lembrado na música Gentileza, de Marisa Monte.
O Profeta Gentileza foi personagem da novela Caminho das Índias, interpretado pelo ator Paulo José.
Eis uma mensagem do Profeta Gentileza:

A natureza não vende terra,
a natureza não cobra pra dar alimentação para nós.
Esse dia lindo,
essa luz que está em cima de nós, a nossa vida,
ou seja, vem do mundo, é de graça,
é Deus nosso Pai que dá.
Agora o capeta do homem que é o capitalismo, é que vende tudo, destrói tudo,
destruindo a própria humanidade.

Capeta vem de origem capital.
É o vil metal
Faz o diabo, demônio marginal.
Por esse motivo, a humanidade vive mal.
Mal de situação,
mau de maldade,
porque o capitalismo é falsidade,
o pranto de toda a maldade,
raiz de toda a perversidade do mundo.
É o dinheiro.

O dinheiro destrói a mente da humanidade.
O dinheiro coloca a humanidade surdo.
O dinheiro destrói o amor.
O dinheiro cega.
O dinheiro mata.

Todo dia você lê jornal, ouve rádio,
televisão, só vê barbaridade:
é crime, é assalto, é sequestro, é vício, nudez, devassidão, fome e guerra.
Vai ver qual é a causa:
capitalismo.




Fonte:http://www.reporternet.jor.br/o-profeta-gentileza/

Músicas para refletir...

Coisas boas...



Havia um tempo de cadeira na calçada.
Era um tempo em que havia mais estrelas.
Tempo em que as crianças brincavam sob a clarabóia da lua, e o cachorro da casa era um grande personagem.
E também o relógio da parede!
Ele não media o tempo simplesmente:
Ele meditava o tempo. 
Quintana


Rubem Alves




"Compreendi que a vida não é uma sonata que, para realizar sua beleza, tem que ser tocada até o fim. Dei-me conta, ao contrário, de que a vida é um álbum de minissonatas. Cada momento de beleza vivido e amado, por efêmero que seja, é uma experiência completa que está destinada à eternidade.
Um único momento de beleza e de amor justifica a vida inteira."

Rubem Alves
Concerto para corpo e alma.

Eu quero chocolate!

FELIZ PÁSCOA

 PARA TODOS!














E vamos comer sem culpa hein, pois amanhã é outro dia, eu já comi duas caixas...
E olha que a minha parte eu prefiro em vinho...
:)

sábado, 23 de abril de 2011

Mensagem de Pascoa

"Você jamais será um perdedor, enquanto continuar tentando"

Frase acima de Mike Ditka, jogador de futebol americano e treinador.
O texto, abaixo, de Aldo Novak


Enquanto você estiver tentando, jamais terá sido derrotado; enquanto você estiver caindo e, em seguida, levantar-se, jamais poderá ser chamado de perdedor; enquanto você continuar abrindo os olhos, agüentando o peso do próprio corpo, e dando um passo depois do outro, o mundo terá que continuar engolindo sua garra, sua força e sua coragem.

A única pessoa que decide quando esse jogo acaba é você.

Sei que seus pais, avós, professores, amigos e colegas, sempre deram a entender -- com a melhor das intenções -- que o placar do jogo da vida é dado por algum juíz externo. Não foi culpa deles: toda a nossa civilização é construída em torno da falácia de que alguma pessoa ou entidade qualquer, pode decidir o que é certo e errado, próprio ou impróprio e até decidir quando você deve ser chamado de perdedor e parar de jogar.

Governos, igrejas, grupos sociais, leis e instituições mundialmente reconhecidas... sempre estabelecem regras e, muitas vezes, decidem quem ganha e quem perde. Mas, ao contrário do que acreditamos, nenhuma instituição, tenha a força que tiver, pode decidir quando você perde. Podem punir você; podem tirar sua liberdade; podem cercar cada passo seu; mas você continuará forçando o jogo a continuar, enquanto não tiver desistido.

Foi assim com Nelson Mandela. 
 

Mandela esteve preso por 27 anos em uma prisão sulafricana. A pior delas foi na ilha Robbem (foto acima), por 13 anos, onde Mandela quebrava pedras durante o dia, dormia em uma pequena cela sem cama e com apenas um buraco no chão, como banheiro. Em Robbem, Mandela tinha direito a ter uma visita por ano - visita de 30 minutos. Tinha permissão do governo para escrever e enviar apenas uma carta a cada seis meses. Depois de quase trinta anos, Nelson Mandela era considerado um perdedor. Um fracassado. Em toda a África do Sul, seus textos e suas palavras foram banidas. Discursos apagados. Fotos destruídas. Sua mera existência, nem mesmo era mais percebida pelos sul africanos. Para todos, exceto para ele mesmo, Nelson Mandela era apenas um nome, já esquecido, que não existia mais nos livros, nos jornais ou na memória de quase ninguém. 

Mas Mandela não achava isso. Em nenhum momento, Nelson Mandela aceitou o que os juízes externos lhe diziam. Ele sabia que estava em suas mãos, escolher se o jogo terminara, ou não. E ele escolheu que o jogo continuava. Escolheu isso por 27 anos. Quase três décadas quebrando pedras, tratado como um animal, separado do mundo e sem contato com família, amigos ou civilização, ele decidiu que, apesar do que todos pensavam, não era um perdedor. Por isso, saiu da prisão para ser eleito presidente da África do Sul.



O homem que devolveu a democracia para um país e influenciou o planeta por sua perseverança, coragem e confiança, forjou por 27 anos sua capacidade de liderar a si próprio, capacitando-se a liderar uma nação.

Agora, não venha me dizer que você tem problemas e que é um perdedor. Qual é seu problema? perdeu o emprego? o casamento afundou? a empresa quebrou?

Tudo isso dói, mas nada disso transforma você em perdedor, exceto se você escolher que assim seja. Enquanto você puder levantar-se pela manhã e dar mais um passo em direção ao seu destino, perdedores... são os outros.

Como diz Mike Ditka, "você jamais será um perdedor, enquanto continuar tentando".

Surpreenda o mundo. Levante-se e continue a avançar, tomando para você a decisão de quando esse jogo acabará. E não deixe que acabe. Simplesmente, faça como Mandela: agüente firme e continue a se preparar para a vitória. Você jamais será um perdedor, enquanto continuar tentando

Fonte:http://aldonovak.multiply.com/journal/item/95/95

Aldo Novak, autor do texto, é coach & conferencista.
Diretor da Academia Novak do Brasil (http://www.academianovak.com.br)

Mart'nália - Entretanto


Deliciosa como o pai essa mulher....

Gracias a la vida

No Expectations - The Rolling Stones

Porque hoje é sabado

Uma jornada que não tem fim...



Em um determinado período de sua vida descobriu que:
“O homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto.(Amyr Klink).


 E ela saiu em uma perigosa jornada atrás da VIDA e suas VERDADES. Ia ao encontro do conhecimento, da vida em abundancia. E como Lilith, que não aceitou submeter-se ao julgo de um Deus no seu caso uma “deusa”(a sociedade).


Preferiu ser expulsa do paraíso a conhecer meias verdades. Foi desbravar o mundo da escuridão por sua conta e risco. Por vezes teve que carregar o status de maldita pela desobediência aos padrões. Fez de sua jornada uma busca pelo conhecimento mesmo sabendo o alto preço que se paga por ele, nunca esqueceu essa parte da bíblia que sua mãe fazia questão de ressaltar-lhe com muita ênfase: A quem mais é dado, mais será cobrado. Quanto mais você conhecer menos direito terá de errar. 


E a velha pergunta que não cala gritava em seus ouvidos: Quem sou? Qual minha responsabilidade? Na busca por esse conhecimento explodiu pelo universo. Suas partículas se espalharam foram parar muito longe e ela cada vez se tornava mais incompleta.


Pegava caminhos tortuosos, atalhos piores, parava em cada estalagem que fazia medo aos brutamontes e a pequena se sentia em casa. Vagou por lugares que não conhecia, teve que quebrar sua arrogância em mil pedaços. Mergulhou nas sombras, conheceu um todo de todas as situações extremas. Anos se passaram e ela chega a algum canto onde decide parar por pura exaustão, mas está totalmente incompleta. Pois quanto mais conhecia mais incompleta se sentia. A busca não teria fim. Mas ela já necessitava de um caminho um pouco mais suave.

Sentiu que era hora de inteirar seu ser. 

Juntar seus fragmentos. 
 Se refazer. 
Retornar a luz. Mas que luz é essa? 
Sente que corre o risco de enlouquecer se não aprender a administrar esse conhecimento. 
Separar o joio do trigo. 
Como se recompor?


O gosto amargo do fruto da arvore não lhe sai da boca. As doces ilusões já não lhe satisfazem, mal lhe seduzem. E agora como adequar tudo isso a vida cotidiana. Como viver uma realidade castradora? Como uma nômade se assenta de vez?

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Guia de sobrevivência (amorosa) no Facebook


Nove dicas para não deixar que deslizes afundem seu relacionamento na rede social campeã em divórcios

Você já sabe que rede social é o lugar perfeito para rever antigas amizades, manter contatos profissionais, matar tempo do trabalho… Agora inclua na lista o item “ferrar relacionamentos”. No Reino Unido, uma firma de advocacia calcula que o Facebook é citado em um em cada cinco divórcios. Nos Estados Unidos, o site lidera a lista de redes sociais que mais influenciam no fim de relacionamentos. “O ambiente digital torna-se um espaço perfeito para acompanhar os passos do outro, a ponto de tornarse uma vigilância constante”, diz Eric Messa, coordenador do curso de comunicação em mídias sociais da Faap. A arquiteta Carla (nome fictício) sentiu isso na pele. Em janeiro, visitou a página de um antigo rolo, por “pura curiosidade”. O namorado viu e virou um bicho. “Pela briga que tivemos, parecia que eu havia visitado meu ex pessoalmente”, diz. No Brasil, o Facebook cresce na preferência e já conta com 9 milhões de usuários. Para Luis Fernando Santos, gerente de mídias sociais da consultoria Predicta, o site é o campeão em oferecer combustível a ciumentos.

“No Orkut, um comentário era mostrado apenas para algumas pessoas. Já o Facebook divide a informação com todos os seus amigos”, explica. Para não afundar seu namoro no primeiro “curtir”, VIP reuniu dicas certeiras.

1 Apague comentários comprometedores
Não adianta tornar-se o carola número 1 do Facebook se seus amigos sempre fazem comentários como se você (ainda) fosse solteiro e baladeiro. Para não correr riscos, sempre acesse seu perfil para apagar qualquer faísca comprometedora. O segredo é usar a notificação por e-mail do Facebook para saber quando alguém postou uma foto ou comentou no seu mural. “As pessoas têm o hábito de cancelar todas as notificações ou de deixar todas habilitadas e receber uma enxurrada de e-mails. Configurar para receber só os e-mails mais importantes (taguear fotos, por exemplo) pode ser uma boa forma de identificar problemas logo que eles são postados”, afirma Luis Fernando Santos.

2 Defina sua privacidade
Use as ferramentas do site a seu favor e esconda novidades de sua namorada. “O Facebook dá uma possibilidade de customização fantástica, contato a contato. Controlando seus posts e customizando as opções de segurança, você consegue usar o Facebook de modo que só as informações desejadas cheguem a determinadas pessoas”, afirma Luis. Que tal começar impedindo que sua namorada receba na página dela as fotos que seus amigos publicam de você? Dá também para proibir comentários daquele ex-rolo que fica no seu pé. Para personalizar, clique em “conta”, no canto superior direito da tela, “configurações de privacidade” e depois “personalizar configurações”.

3 Abuse do “sair”
Simples e esquecido, o “sair” do Facebook garante que ninguém vai acessar sua conta ao mexer no computador. Isso evita desde que engraçadinhos escrevam “queria ser uma borboleta” no seu perfil, até que a sua namorada se depare “sem querer” com aquele seu diálogo com uma gata da faculdade.

4 Fique longe do mural dela
Ao abrir o Facebook, você clica no perfil de sua garota sem pensar? Pare agora. Não tem por que acompanhar cada passo dela nas redes sociais. “É preciso evitar o impulso de controlar as atividades virtuais do seu parceiro. Você não faz isso no dia a dia, por que fazer no Facebook?”, pergunta Eric Messa. “Lembre-se que pode haver diferentes interpretações para determinada atitude do seu par.” E outra: olhando o dela, você abre precedentes para ela te vigiar também.

5 Não dê a senha para ela
Se fizer isso, daqui alguns meses você estará dando senha de celular, de computador, de banco. “Confiança não se adquire com devassamento da sua vida íntima. É muito melhor quando você convida sua namorada a participar, ler o que está escrevendo ou demonstrar total tranquilidade sobre o assunto”, afirma a psicóloga e terapeuta sexual Ana Canosa, colunista da VIP.

6 Seja cuidadoso ao falar com a ex
O Facebook é um prato cheio para encontrar antigas namoradas ou aquela gata com quem você ficava na praia. Mas é praticamente certo que sua garota vai ficar sabendo. Não significa que não se deva nunca conversar com ex-rolos ou exnamoradas, mas certa cautela nessa área é importante, principalmente se a namorada é alguém fundamental em sua vida e você quer mantê-la. Para uma conversa mais apimentada, utilize o serviço de mensagem privada da rede social e tenha certeza de apagar o diálogo antes de sair do site.

7 Fuja das crises de ciúme
Ela sempre reclama de suas ações na rede? Nesse caso, explique a ela que você preza as amizades, gosta das redes sociais e que não vê mal nenhum em conversar com as pessoas, o que inclui amigas mulheres. Se ela insistir, explique novamente, avalie com ela quais foram os comentários que ela julgou inadequados e pondere.

8 Nunca revele seu estado civil
O problema não é dizer se você é casado, se tem namorada ou se está solteiro. A dor de cabeça começa caso você precise mudar o seu status (ao terminar um namoro, por exemplo). Isso acabará sendo motivo para uma longa discussão da sua vida íntima entre seus conhecidos. “É muito tititi que não leva a nada. Vale lembrar que as redes sociais são usadas para buscar contatos profissionais, inclusive por empresas”, diz Ana Canosa.

9 Não pense estar protegido
“As pessoas precisam perceber que tudo que circula na internet é um reflexo do mundo real. E tão real quanto, ainda que virtual”, diz Rosa Maria Farah, psicóloga responsável pelo Núcleo de Pesquisas da Psicologia em Informática (NPPI) da PUC-SP. Enfim, não faça nada no Facebook que você não faria no seu dia a dia.

Cuidado: sua rede social pode ser usada contra você
As páginas de diálogos e fotos em redes sociais já são usadas como provas em processos na Justiça. É o que conta a advogada Michelle Reicher, sócia do escritório Imparato e Reicher Advocacia, especializado em direito de família em São Paulo. De acordo com ela, comentários e fotos de redes sociais são utilizados principalmente em pedidos de pensão alimentícia ou em reconhecimentos de uma união estável. “Em um caso de pedido de pensão, por exemplo, se o homem alega que não tem dinheiro para nada, mas em sua rede social aparecem fotos de uma viagem para a Suíça, isso será usado no tribunal”, diz Michelle. Seu relacionamento não anda dos melhores e há risco de terminar na Justiça? Ouça o conselho da advogada: “Apague sua rede social, não conte intimidades, não coloque fotos nem mostre seu padrão de vida”.

A realidade das redes não é tão linda e feliz como seus usuários. 
Se cuida galera! É hora de pensar o que realmente importa... 

Alice


"Meu Deus! Meu Deus! Como tudo é esquisito hoje. E ontem era tudo exatamente como de costume! Será que fui eu que mudei à noite? Deixe-me pensar: eu era a mesma quando eu levantei hoje de manhã? Eu estou quase achando que posso me lembrar de me sentir um pouco diferente. Mas se eu não sou a mesma, a próxima pergunta é: Quem é que eu sou? Ah, essa é a grande charada."

Alice no Pais das Maravilhas

Baden Powell - Canto de Xango

Coisas de mulheres "bem resolvidas"

Eu não sou!





























































Mas, sempre vale as dicas...

As verdades de Doctor House


1. "Everybody Lies!" - "Todo mundo mente!" - House
2. "Almost dying don't change anything. Dying changes everything!" - "Quase morrer não muda nada. Morrer muda tudo!" - House
3. "Well, like the philosopher Jagger once said, 'You can’t always get what you want.'" - "Como já disse o filósofo Jagger: "Você não pode ter sempre aquilo que quer." - House
4. "Being miserable doesn't make you better than anybody else, House. It just makes you miserable." - "Ser infeliz não o torna melhor do que ninguém, House. Apenas o faz infeliz." - Wilson
5. "No, if you talk to God you're religious. If God talks to you, you're psychotic." - "Não, se você fala com Deus, você é religioso. Se Deus fala com você, você é um psicótico." - House
6. "People don´t change" - "As pessoas não mudam" - House
7. "It's a basic truth of the human condition that everybody lies. The only variable is about what."- "É uma verdade da condição de ser humanos que todos mentem. A única variável é sobre o quê." - House
8. "Lies are like children. Hard work, but worth it because the future depends on it." - "Mentiras são como as crianças: apesar de inconvenientes, o futuro depende delas." - House
9. "House doesn't break rules, he ignores them!" - "House não quebra regras. Ele as ignora." - Foreman
10. "I like you better now that you're dying." - "Eu gosto mais de você agora que está morrendo" - House
11. "You can't control your emotions...just your actions." - Você não pode controlar suas emoções...apenas suas ações." - Cameron
12. "No lesions, no aneurysms. Ironically, the mind of a killer looks completely normal." - "Sem lesões, sem aneurismas. Ironicamente, a mente de um assassino parece completamente normal." - Chase
13 - "You gonna trust me? I lie about everything." - "Você vai acreditar em mim? Eu minto sobre tudo." - House
14 - "People act in their own self-interest. You're all here because you're all happy to be here. Or at least because this is your best option." - "Pessoas agem em benefício próprio. Vocês estão todos aqui porque vocês todos estão felizes por estarem aqui. Ou, pelo menos, porque essa é a melhor opção de vocês." - House
15 - "I went crazy, not stupid." - "Eu fiquei maluco, não estúpido." - House
16 - "Her lips say no, but her hormones say 'Oh my God, yes, more." - "Seus lábios dizem não, mas seus hormônios dizem 'Oh meu Deus,sim, continua" - House
17 - "I'm incapable of acting like a human being."- "Eu sou incapaz de agir como ser humano." - House
18 - "I'm the last person you'd ever come to for ethical advice, which means you've already asked every other person. No one's given you the answer you want." - "Eu sou a última pessoa que você procuraria por um conselho sobre ética,o que seguinifica que você já perguntou a todas as outras pessoas. Ninguém lhe deu a resposta que você queria." - House
19 - "You know how some doctors have the Messiah complex - they need to save the world? You've got the Rubik's complex; you need to solve the puzzle." - "Você sabia que alguns médicos tem o complexo de Messias - eles precisam salvar o mundo? Você tem o complexo de Rubik, precisa solucionar o quebra-cabeça." - Wilson
20 - "We are who people think we are." - "Nós somos o que as pessoas acham que nós somos" - House
21 - "People choose the paths that grant them the greatest rewards for the least amount of effort." - "As pessoas escolhem os caminhos que as dão as maiores recompensas com o menor esforço." - House
22 - "Religion is not the opiate of the masses; religion is the placebo of the masses." - "Religião não é o ópio da massa, é o placebo dela." - House
23 - "How come God gets credit whenever something good happens? Where was he when her heart stopped?" -"Como pode Deus levar os créditos quando algum coisa boa acontece? Onde ele estava quando o coração dela parou?" - House
24 - "The weird thing about telling someone they're dying is it tends to focus their priorities. You find out what matters to them. What they're willing to die for. What they're willing to lie for." - "A parte estranha de dizer a alguém que ela está morrendo, é que a ela tende a focar em suas prioridades. Você descobre o que realmente importa para elas. Pelo quê elas estão dispostas a morrer. Pelo que elas estão dispostas a mentir." - House
25 - "No, there is not a thin line between love and hate. There is, in fact, a Great Wall of China with armed sentries posted every twenty feet between love and hate." - "Não,não existe uma linha tênue entre o amore o ódio. Na verdade, existe uma Muralha da China armada com soldados armados a cada 6 metros, entre o amor e o ódio." - House
26 - "I'm physically incapable of being polite." -"Eu sou fisicamente incapaz de ser gentil/cortês." - House
27 - "You can have all the faith you want in spirits, and the afterlife, and heaven and hell, but when it comes to this world, don't be an idiot. Cause you can tell me you put your faith in God to put you through the day, but when it comes time to cross the road, I know you look both ways." - "Você pode ter a fé quer quiser em espíritos, em vida após a morte, no paraíso e no inferno, mas se tratando desse mundo, não seja idiota. Porque você pode me dizer que deposita sua fé em Deus para passar pelo dia, mas quando chega a hora de atravessar a rua, eu sei que você olha para os dois lados." - House
28 - "Anyone can hate humanity after being shot. It takes a big man to hate them beforehand." - "Qualquer um pode odiar a humanidade depois de levar um tiro. É necessário um grande homem para odiar antes disso." - House
29 - "If we were to care about every person suffering on this planet, life would shut down." - "Se nós fôssemos nos importar com todas as pessoas que estão sofrendo nesse planeta, a vida iria parar." - House
30 - Patient: "Are there other ways I could get pregnant? Like...sitting on a toilet seat?" House: "Absolutely. There would need to be a guy sitting between you and a toilet seat, but yes, absolutely. I was doing so well..." -
Paciente: "Existe outros meios de engravidar? Como sentar no toilet?"
House: "Certamente. Só seria necessário um cara entre você e o toilet, mas,sim, certamente. Eu estava indo tão bem..."
31 - "Because, in HouseLand, and the rest of the universe by the way, when a question presents itself, it calls for an answer." - "Porque, na terra do House, e no resto do universo, quando aparece uma pergunta, ela pede por uma resposta." - House


Fonte:http://www.cineseries.com.br