quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

De consciência tranquila e coração vazio...

Ela dormiria assim



Ela escapou de adormecer só com a razão como companheira. De perder a companhia da emoção, que há tempos vem lhe fazendo tão bem.
Escapou das garras do Superego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário