domingo, 12 de fevereiro de 2012

NO LIMIAR COM CORVOS

Campo de Trigo com Corvos, c.1890
Vincent van Gogh



Absinto
sinto
abstenho
tenho
em mim
dentro
sinto
calo
consinto
reparo
comparo
paro

me abstenho do ter
me abstenho do sentir
me abstenho...

sinto que calo
sinto que consinto
reparo, comparo, paro

corroido pela dor e pelo vício
abstenho-me da vida num suplício
dou a ela o fim que me cabe
nos campos de trigo em que sorvi
um último vislumbre de beleza
em meu próprio peito com destreza
abrevio essa solitária existência
na tristeza que se eterniza
num último suspiro 

Grupo: Grito Criativo

Nenhum comentário:

Postar um comentário