domingo, 25 de março de 2012

Encontro das águas

Sem querer te perdi tentando te encontrar 

por te amar demais sofri, amor 

me senti traído e traidor 
Fui cruel sem saber que entre o bem e o mal 
Deus criou um laço forte, um nó 
e quem viverá um lado só?
A paixão veio assim afluente sem fim 
rio que não deságua 
Aprendi com a dor nada mais é o amor 
que o encontro das águas
Esse amor
hoje vai pra nunca mais voltar
como faz o velho pescador quando sabe que é a vez do mar 
Qual de nós
foi buscar o que já viu partir, quis gritar, mas segurou a voz
quis chorar, mas conseguiu sorrir?
Quem eu sou 
pra querer
Entender 
O amor




Nenhum comentário:

Postar um comentário