sexta-feira, 6 de abril de 2012

O que de mais honesto avisto é a falsidade de tantos, e o que mais aprecio é a depreciação de todos; todos somos igualmente descartáveis!

Outro Alguém Sem Sobrenome




Gostou dessa? Aqui tem mais, muito mais: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário