sábado, 21 de julho de 2012

Ao Camarada Brecht





Éh camarada Brecht o nosso tempo não esta muito melhor que seu tempo sombrio. Talvez um pouco mais iluminado com luzes de neon, cores mais vivas e vibrantes têm até cores em três D, bonito de se ver. 

A cada dia descobrimos algo novo, a tecnologia esta tão avançada, impossível de se acompanhar. 

Vivemos mais, e os otimistas dizem que com mais qualidade, pode ser. 

Infelizmente o momento do homem ser bom para o homem, ainda não chegou,ao contrario em nossa grande maioria ainda somos incapazes de sentarmos todos à mesa como irmãos na paz. Precisamos ter cuidado, pois em alguns lugares não nos confraternizamos mais. 
Não damos mais a mão com medo que nos roubem o braço, ignorando que muitas vezes uma mão estendida pode salvar uma vida. Estamos nos comprometendo cada vez menos. 

Hoje somos adeptos dos fones de ouvidos, emails com meia dúzia de palavras, motoristas solitários indo para mesma direção que seu vizinho, corremos para não dividir o elevador, cabeças baixas. Mas estamos sempre sorrindo e chamando a todos de amigos nas redes sociais, uma febre do momento camarada.

Estamos também empreendendo um grande esforço para a destruição de nosso planeta por interesses individuais, ganância e falta de interesse coletivo

Tenho que te contar; a turminha que não se interessa por política e que acha que não tem nada a ver com isso, aumentou assustadoramente, para bel prazer dos tubarões.Ainda há muita injustiça e irrisória indignação.
Entregamo-nos aos domínios dos tubarões ou dos homens, mas os homens não são tubarões e os tubarões não são Homens. E o povo continua analfabeto em vários sentidos.


Não sei se deveria estar enviando essas noticias, fico meio sem jeito. Não mandaria pra outro que não você, as pessoas do meu tempo não gostam muito de ler nada com mais de três linhas. Mas, pensei que, quem sabe você não queira encenar uma peça desse nosso caos social, você com esse talento e sabedoria, queira retratar esse tempo, em que um individuo pensante e bom é incompatível com o todo

Sei que vai me dizer que só os homens podem libertar os homens

Mas uma luz seria bem vinda. 

Bem, cá estou para qualquer resposta.

É isso camarada, um grande e fraterno abraço.

De Maria da Luz em tempos modernos.


PS. Ah as ultimas: em nosso tempo fumar se tornou deselegante camarada, quem fuma, fuma quase escondido. E matar se tornou banal ninguém se surpreende mais, só esperamos a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário